MESINHA DE CABECEIRA VIRA EXPOSITOR COM LUZ

15.6.22

Ainda na saga da reforma da sede da empresa da família, o downsize obrigou a que passássemos de uma larga receção com sofás para um pequeno recanto de espera na entrada do escritório. Não encarei este aparente downgrade como um desprestígio mas antes como um sinal dos novos tempos em que as visitas já são poucas e grande parte das reuniões são feitas online. Também achei que seria uma oportunidade única de tirar o melhor partido possível da parede curva que já existia no local, e mandei fazer um banco à medida que conseguiu dar mais destaque ainda ao dito tabique. E como as velharias são muitas e os moveis na arrecadação continuam a acumular-se, pensei que dar um novo look a uma mesinha de cabeceira clássica poderia não ser de todo descabido: a dita cuja cumpria as medidas que precisava para compor o espaço exíguo e com alguma imaginação poderia servir de expositor a mais uns quantos elementos que continuam à procura do seu lugar. Afinal, como contei aqui, tive a quem sair, o meu pai é um vintage lover, que além de não jogar nada fora, ainda traz para casa (neste caso para o escritório) mais algumas peças. A reforma da mesinha foi rápida e fiz algo que não aconselho que repitam lá em casa: usei a tinta da parede para garantir que o tom fosse o mesmo e que o móvel ficasse completamente integrado. O resultado aparente foi sensacional, mas ao vivo e a cores deixa a desejar devido à textura um tanto ou quanto áspera que adquiriu. Adiante, cumpriu o propósito que eu imaginava e para que a coisa ficasse mais "com cara" de expositor, adicionei-lhe umas luzes leds. No fim, ainda ornou com o relógio modernista que acompanha este escritório há décadas e que a um certo ponto da reforma ficou meio desasado, sem um local para chamar de seu. Prova que com o tempo, tudo se ajeita e os objetos que realmente nos dizem alguma coisa sempre acabam por encontrar o lugar ideal.






As luzes têm um comando com várias cores à disposição, coloquei abaixo o vermelho só por graça:

A mesinha antes, a porta que não usei neste projeto, guardei para algum trabalho futuro:


7 comentários:

  1. Oi bom dia. Como voce é criativa nao. ..quem diria...que daria um abajur. Perfeito...

    ResponderEliminar
  2. Ficou perfeita, Val! e os leds... é tipo cereja no topo do bolo :) fica o máximo!!
    bjs*

    ResponderEliminar
  3. Tão giro Val
    criaste aí um cantinho tão inesperado, com tanta originalidade.
    O teu pai criou te aí uns gostos muito interessantes. Haja espaço
    Gostei mesmo muito.
    Que linda sala de espera
    Grande bj
    Lulu

    ResponderEliminar
  4. Que incrível! Adorei!

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  5. Ia jurar que já tinha comentado... ainda bem que foste ao meu cantinho. Adoro a tua alumiada mesinha e fico sempre derretida com a volta que dás às peças. Do mais singelo "mono" sai uma obra de arte. O pormenor das corzinhas é engraçado embora se fosse na minha casa optaria pela cor mais discreta porque me cansariam as outras.
    E, já que perguntas, estamos todos bem. O bicho passou por aqui, só ainda não me apanhou a mim, estou cheia de medo e já me convenci que mais cedo ou mais tarde levo com a carga. Nesta altura não convinha nada porque estou quase de férias e preciso de aproveitá-las ao máximo. Costumo dizer que férias são uma necessidade e não um luxo. As escolas são sítios recheados de papelada e de muita fachada, o que importa é mostrar e eu bichinho do mato (mais para o tímido) gosto do meu cantinho e do meu sossego e preciso do meu descanso. Sou muito feliz com os meus alunos, mas tudo o que sai da porta para fora, me impacienta, me desassossega e não me traz tranquilidade, só me desgasta e de que maneira! Enfim, feitios não se compram. Desculpa o desabafo.
    Coisas lindas: tenho muitas novidades, muito tricô e muita costura. Virei-me para os vestidos e para as saias, estou a mudar o meu guarda roupa e a evitar comprar seja o que for. Assim, as camisolas, os casacos, as saias, os vestidos têm sido feitos por mim. A pior parte é que não tenho tido paciência para os fotografar, desleixei-me com o blog e por isso nem lá, nem no insta (não gosto do conceito, embora tenha lá conta) tenho mostrado nada. Sinto falta do blog, é verdade, mas a vontade de ocupar as mãos tem sido muito mais forte para fugir ao desgaste diário. Estou certa de que a vontade voltará, mais dia menos dias. Penso muitas vezes em ti e adoro a tua disciplina para mostrar o resultado dos teus investimentos (em tempo, em paciência e em carinhos). És uma inspiração que não pretendo perder de vista. Mil perdões pelo "testamento" e obrigada por estares desse lado. Um grande beijinho cheio de gratidão e de carinho!

    ResponderEliminar
  6. Ai meu Deus! Quem sai aos seus...
    Tudo em que tocas vira arte! E esse espaço ficou fantástico... um dia tenho de ver in loco🙂. Beijocas iluminadas.

    ResponderEliminar
  7. Olá Val,
    Que belezinha que ficou a mesinha e muito legal a iluminação mais uma bela peça!
    Beijinhos

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics